http://www.viagememcena.com/wp-content/uploads/2012/02/viagem-em-cena-logo.jpg

O norte da Tailândia é mesmo um lugar muito peculiar. É lá que estão as atrações mais diferentes e intrigantes do país.  E, em especial, resolvi contar um pouco mais a respeito de algumas comunidades bem tradicionais que habitam nessa região. As Hill tribes, ou tribos da montanha, são ao todo, dez grupos étnicos reconhecidos com diferentes histórias, hábitos e idiomas, e que convivem em uma aparente harmonia. Essas tribos se sustentam através do turismo, da agricultura de subsistência e de donativos. E dentre esses grupos há também subdivisões.

Tribos na Tailândia     Tribos na Tailândia

Destaco aqui a grande representação das mulheres, devido ao seu papel e aos seus costumes exóticos e bem peculiares.

A tribo Padaung, long neck ou mulheres-girafa, uma subdivisão da tribo Karen, é um bom exemplo dessas diferenças. Muito conhecidas internacionalmente pelos seus pescoços enormes transformados pelas argolas que usam, elas provocam muita curiosidade nos visitantes. Elas originam-se do Myanmar. Seguiram até o norte da Tailândia em busca de melhores condições de vida, e hoje, fazem do turismo, sua maior fonte de renda.

Tribos na Tailândia     Tribos na Tailândia

A tradição do uso das argolas veio, a princípio, como forma de proteção contra as feras que costumam atacar na jugular. Portanto, o artifício de metal era de grande utilidade para a comunidade, em especial, as mulheres consideradas mais frágeis. Com o passar dos anos, essa tradição foi se mantendo e se transformando. Seu principal objetivo se tornou estético. Tanto que são consideradas mais bonitas, aquelas que usam as maiores argolas. E nesse caso, as mais velhas levam vantagem. Isso porque, segundo a tradição, as argolas aumentam conforme a idade delas. Consequentemente, as mulheres mais velhas, em geral, são consideradas as mais bonitas.

É importante frisar que os homens não usam argolas. Essa visão estética é relacionada só para as mulheres que, acredito, sofrem um pouco com esse costume. Essa é uma opinião pessoal minha, pois ao posar para foto com uma das meninas da tribo, vi que a pele estava um pouco machucada e seus movimentos se restringiam muito para evitar a dor. As argolas abaixam os obros aos poucos, conforme o crescimento da mulher. É um processo de moldagem do corpo, como no caso dos pés das gueixas.

Tribos na Tailândia

As mulheres dessa tribo também produzem echarpes para vender aos turistas e melhorar suas condições de vida. Até o momento da minha viagem, em maio de 2011, elas ainda não possuíam nenhum documento de identificação no país e por isso, não estudavam. No entanto, conforme a guia que me acompanhava relatou, o governo tailandês estava providenciando o registro de todas elas.

Outra tribo que chama a atenção é a Akha, original do Tibet e que se instalou bem ao lado da tribo Padaung. As mulheres do grupo tem o costume de mastigar folhas de tabaco que deixam os dentes pretos. Elas assim fazem para deixar os dentes mais fortes e também como motivo de adorno. Utilizam uma vestimenta bem característica e ornamentada. Suas condições financeiras parecem ser bem limitadas, e apesar desse problema, a alegria e receptividade dos integrantes são contagiantes.

Tribos na Tailândia     Tribos na Tailândia

Muitos questionam o real motivo da existência dessas tribos, em especial a Padaung, pelo fato da argola poder ser usada como um artifício mais turístico que de embelezamento. Outro argumento negativo utilizado é em relação ao pagamento da entrada por parte dos visitantes, fazendo alusão a um zoológico humano. A atividade turística, afinal, ajuda essas comunidades ou as aprisionam? Essa resposta sinceramente eu não sei responder. Não vejo nenhum problema ao pagar a entrada, que é barata e que acredito ser para o auxílio da subsistência dessas comunidades. Mas acredito que devemos tratar essas minorias com um olhar mais crítico e reflexivo. E quem sabe, um dia, possamos achar a melhor forma de visitação a fim de minimizar os impactos negativos dessa atividade, priorizando a vontade própria dos grupos de manterem ou não suas características.

Tribos na Tailândia

Viciada assumida em viagens. Turismóloga, especialista em Jornalismo Cultural e doutoranda em Comunicação. Em suas andanças, sempre busca conhecer as diversas culturas e se encantar com os mais belos cenários.

Facebook Twitter  

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...