http://www.viagememcena.com/wp-content/uploads/2012/02/viagem-em-cena-logo.jpg

Viajar quilômetros, passar horas e horas dentro de vários aviões, enfrentar um fuso horário de dez horas. Um esforço sem tamanho para ver praias? Ledo engano, caro leitor. A Tailândia é muito mais do que isso. Além dos posts já publicados anteriormente sobre

Maya Bay, sul da TailândiaBancoc, Ayuttaya e região norte do país, a matéria de hoje vai te convencer definitivamente que esse é um país especial. E pra isso, o discurso da vez é sobre a região sul da Tailândia.

Com suas belas praias, paisagens que parecem ainda intocadas e um povo muito acolhedor, o sul da Tailândia nos revela um tipo bem diferente de cenário, ainda que seja uma região litorânea como é o caso de grande parte do Brasil. Então vale muito a pena se esforçar para conhecer esse paraíso.

Você provavelmente já deve ter ouvido falar de Phuket, pois é uma cidade bem famosa mesmo. Mas na verdade lá não é o melhor lugar para curtir no sul. Eu cheguei a passar três noites por lá, mas não exatamente para conhecer Phuket, e sim porque Phuket, assim como Krabi, podem ser bons pontos de partida para alguns ótimos passeios pelas ilhas.

Mas ainda sim, se você puder optar, prefira ficar em Krabi, pois Phuket é cidade grande, com alto volume de prostituição, meio caótico. No meu caso, tive que ficar lá porque meu próximo voo para Bali sairia de Phuket. Então, por motivos de logística apropriada, escolhi me hospedar por lá mesmo. E fiquei exatamente no bairro de Patong, que tem a agitação maior. Preferi ficar lá porque seria mais fácil para fazer os passeios e sair à noite.

Embora ficar em Krabi seja uma opção melhor, não quer dizer que Phuket seja ruim. Até que me diverti bastante. Depois dos passeios, pude assistir a grandes campeonatos de Muay Thay e aproveitei bons restaurantes.

E de lá fui conhecer a tão famosa Koh Phi Phi island. Dividida em Phi Phi Leh e Phi Phi Don, a ilha é a grande atração do sul da Tailândia. Ela abriga tesouros como a praia “Maya Bay”, onde foi filmado o longa “A praia”, com Leonardo Di Caprio, a praia dos macacos, com uma infestação dos bichanos – que são fofíssimos, porém bem ariscos – e a Bamboo Island com as areias bem claras e o mar cristalino com vários tons de verde e azul.

Monkey Beach, sul da Tailândia Phi Phi Leh, sul da Tailândia

Vicking Cave, sul da Tailândia

E devido ao grande número de atrações e pelo clima ótimo de lá, me senti na obrigação de ficar pelo menos duas noites em Phi Phi Don, onde fica o complexo turístico. Existem passeios de 1 dia apenas saindo de Krabi ou Phuket, mas Phi Phi é tão maravilhosa que vale a pena reservar vários dias para a região.

É possível chegar a Phi Phi de ferry que tem a duração de aproximadamente 1 hora e meia saindo de Phuket ou de Krabi. Outra opção interessante é pegar um ferry de Phi Phi para Koh Lanta, especialmente quem gosta de mergulhar.

De Phi Phi Don você pode fazer passeios para os lugares mais requisitados que mencionei anteriormente. Em Phi Phi Leh, que abriga a praia dos macacos, Maya bay e vicking cave. Há passeios que também incluem a bamboo island, que é perfeita. Mas, prepare-se. Geralmente os passeios são feitos em barquinhos pequenos de pescador, e quando ele passa por mar aberto, a aventura fica um pouco mais emocionante. Mas, é super legal. O ponto negativo, em minha opinião foi em Phi Phi Don, que ainda tinha muitos vestígios do tsunami, mesmo depois de anos. E da aglomeração acentuada de barraquinhas de roupas, artesanato e afins. Eu adoro as feirinhas, no entanto achei que nesse caso estava exagerado mesmo. O que não acaba, porém, com a magia do lugar.

Voltando a Phuket, é possível de lá conhecer outros lindos lugares também. Fiz um passeio pelas ilhas da baía de Phang Nga, das quais a “James Bond Island” está no roteiro. Um passeio realmente divino. Com direito a caiaque, grutas maravilhosas e fotos incríveis.

James Bond Island, sul da Tailândia

Tailândia

E para quem gosta de mergulhar, “Similan Islands” é parada obrigatória. Você também pode sair de Phuket, mas como é um pouco longe, umas três horas, vale a pena reservar uma noite por lá. Mas se informe antes de ir para saber se as ilhas estarão abertas para visitação, pois há períodos que são reservados para a manutenção e conservação do local. http://www.similans.net/

Quem curte a Full Moon Party, deve ficar antenado com as datas do evento e seguir para Koh Phangan. É uma festa super famosa em celebração a lua cheia, que reúne turistas do mundo inteiro e o pessoal, digamos, “perde a linha”.

O bom da Tailândia como um todo, é que é um país com uma infra-estrutura turística maravilhosa, as cidades são limpas, as pessoas são muito acolhedoras e os preços são tentadores. Por isso, sugiro que você programe o mais rápido possível sua próxima viagem, porque esse paraíso é mesmo encantador.

Passeio de Kaiak, sul da Tailândia Bamboo Island, sul da Tailândia

Informações importantes:

Hotéis: Em Phuket, sugiro o Ibis Patong e o Éden Bungalow Resort. Os dois ficam na rua Chaloemprakiat, próximo a praia de Patong. Em Krabi, sugiro Ao Nang Paradise Resort, cujo endereço é: Moo 2 Aonang Muang, Krabi, na praia de Ao Nang. Em Phi Phi Island, as dicas são JJ Residence, número 95 Moo 7, em Aonang, Muang, Krabi,  Phi Phi Don. E também o famoso Phi Phi Cabanas, para quem quer luxo total, situado em 58 Moo7 Tambol Ao-nang Amphur Muang, Ton Sai Bay.

Permanência: O máximo de tempo que puder. Fiquei só seis dias porque não podia ficar mais. Lá tem muitos lugares legais para visitar, relaxar e curtir.

Clima: Tropicalíssimo. Calor, com um ventinho gostoso. As chuvas geralmente são bem rapidinhas.

Segurança: Preste atenção nas placas indicativas de refúgios contra tsunami. Deus nos livre disso acontecer novamente, mas é sempre bom estar preparado.

Temporada: A alta temporada é de novembro a março. Eu preferi ir em Maio para não visitar o local muito cheio. De julho a agosto é a época das monções. Mas as chuvas geralmente são rápidas. Só tome muito cuidado antes de ir, pois a Tailândia já enfrentou problemas como enchentes e conflitos políticos, que em alguns casos, inviabilizam o turismo.

Viciada assumida em viagens. Turismóloga, especialista em Jornalismo Cultural e doutoranda em Comunicação. Em suas andanças, sempre busca conhecer as diversas culturas e se encantar com os mais belos cenários.

Facebook Twitter  

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  • jon

    velho.. O Fantasma foi gravado ai *–*

  • Andreia

    Oi Thaís, estou indo daqui há um mês para a Tailândia. E acho q vou poder pegar várias dicas c vc, se vc puder néh!? Vamos chegar de Bangcoc em Phuket já de noite. Dai teremos 5 dias inteiros para fazer Ko Phi Phi + Phuket. Pensei em chegar, dormir em Phuket (nao sei qual o melhor lugar, mais próximo do ponto de partida para Ko Phi Phi)… Passar 4 dias em Ko Phi Phi (ir a Maya Bay, Bambôo Island, Runtee Bay). Voltar no fim da tarde do quarto dia para Phuket. Passar o quinto dia em Ao Phand Nga e, no sexto ir para Bali. Será que esta bom o roteiro. Nesse retorno a Phuket será q o ideal é ficar em Patong? Grata pela atenção

  • Oi Andreia, seu roteiro está ótimo. Só acho que talvez seja melhor você ficar em Phuket (o local mais badalado e perto é Patong mesmo) no quarto e quinto dia. Isso porque existem day-trips saindo de Phuket para várias ilhas. Desejo uma viagem maravilhosa para você porque a Tailândia é um lugar mágico, perfeito. Simplesmente amei essa viagem.

  • Paula

    Oi Thaís, tudo bom!?

    Espero que voce ainda esteja lendo os posts daqui, já que essa matéria foi publicada faz tempo!

    Estou indo para Thailandia em novembro, e depois de conhecer o sul vou seguir para Bali.

    Vi acima que voce disse que saiu de Phuket para Bali.
    Gostaria de saber que cia aerea voce foi e se o voo foi direito.

    Estive pesquisando, mas não encontrei voos diretos, a maioria para em Bgk antes de ir p Bali.

    Voce pode me dizer como fez?

    agradeço desde já!

    Beijos

  • Oi Paula, demorei a responder porque estava viajando. Eu fui para Bali com a Air Asia direto. O preço foi bem em conta e achei o serviço muito bom. Na verdade, utilizei essa cia para todos os trechos que fiz na Tailândia. Qualquer dúvida, pode perguntar. Abraços!

  • Beatriz Caetana

    Olá Thaís. Adorei sua página e suas dicas. Eu e meu namorado estamos querendo muito ir para Tailândia. Ainda estou na fase das pesquisas. Gostaria de saber se vc fez toda sua viagem por conta própria, ou teve ajuda de alguma agÊncia para agendar passagens e hotéis?
    Se foi por conta, qual companhia acha q é mais em conta. Obrigada,
    Bia

  • Oi Beatriz, obrigada pela visita. Quando fui à Tailândia, fiz tudo por conta própria mesmo. Na época fui de Air France, mas tem que ficar de olho nas promoções de passagens que rolam. É bom você pesquisar em uma consolidadora (Decolar, Submarino, etc) para ver o melhor preço e comprar direto na cia pelo site. Reservei todos os hotéis pelo booking.com (tem uma caixa de pesquisa no blog, barra lateral) e os voos internos eu fiz com a Air Asia que tem ótimos preços, tudo pela internet daqui do Brasil.

  • Beatriz Caetana

    Obrigada por responder 🙂
    Estou pesquisando bastante, pois é um sonho visitar a Tailândia. Fiquei sabendo que Pukhet é uma cidade boa pra ficar como base, pois é tranquila e dá pra fazer passeios a partir dela, o que achou de lá?
    Bjss
    Bia

  • Oi Beatriz. Fiquei em Phuket, Patong, porque de lá eu partiria para Bali posteriormente em um voo da Air Asia. Então foi melhor para mim. É bom para fazer passeios para diversas ilhas e aproveitar para assistir campeonatos de Muay Thai ou curtir alguns restaurantes. Mas há muita prostituição à noite e as praias não são tão bonitas. Se você puder, prefira ficar em Krabi que é um lugar mais tranquilo e também é ponto de partida para fazer os passeios.