http://www.viagememcena.com/wp-content/uploads/2012/02/viagem-em-cena-logo.jpg

Como resistir aos mais diversos objetos que nos fazem lembrar dos momentos inusitados, alegres e inesquecíveis das nossas viagens? Eu confesso que não consigo, tento me controlar sendo bem econômica nas minhas andanças, mas sempre acabo trazendo algumas quinquilharias “indispensáveis”, os famosos souvenirs.

Eles são bonitos, atraentes, às vezes bem caros, e às vezes nem tanto. Difícil é achar, nos dias atuais em que a globalização é uma realidade, algo autêntico e que realmente tenha relação com a cultura local. Pois, convenhamos, está cada vez mais fácil encontrar objetos idênticos aos que você encontraria no mercado popular ao lado da sua casa, por exemplo.

E o turista tem, em geral, aquele desejo de descobrir, de conhecer, de encontrar algo novo que seja diferente do olhar cotidiano dele. Por isso, resolvi escolher alguns itens que achei bem relevantes e diferentes das minhas viagens.

O primeiro objeto que escolhi foi o lustre turco que comprei no Grand Bazaar, em Istambul. Não me perguntem como consegui passar com isso na minha bagagem de mão, foi um risco que corri e valeu a pena. Chegou inteirinho. Ele é todo feito em mosaico e, embora você ainda consiga achá-lo por aqui pelo Brasil em alguma loja especializada nesse tipo de produto, geralmente o valor é bem mais alto.

Lustre da Turquia - souvenirs

Como gosto de enfeitar minha casa com objetos de outros países, também trouxe do mesmo lugar, um prato decorativo. Muito detalhado e chique. Adorei!

Prato decorativo - Turquia - souvenirs

Saindo da Turquia e indo diretamente para Bali, o grande templo da decoração, ressalto esse dragão lindo talhado em madeira que enfeita a minha estante e afasta os maus espíritos.

Dragão em madeira - Bali, souvenirs

Este item não é típico de Buenos Aires, mas achei o máximo e nada comum, alguém esculpir um Chapolin Colorado em um palito de fósforo. Muito perfeito, comprado na feira de San Telmo.

Chapolin no palito de fósforo

Há ainda a luminária tailandesa com o desenho de um dragão que sobressai na luz. É possível encontrá-lo em diversas feiras livres do país. E é super prático, desmonta e dá pra trazer facilmente.

Luminária tailandesa

E, para finalizar, o tradicional papirus do Cairo. Cada pintura tem um significado da cultura egípcia e há diversos tamanhos disponíveis. Clássico.

Papirus egípcio

Seja qual for o souvenir que você escolher, o importante é que, sempre que você olhe pra ele, você consiga lembrar do lugar que visitou e de como foi legal essa experiência.

Viciada assumida em viagens. Turismóloga, especialista em Jornalismo Cultural e doutoranda em Comunicação. Em suas andanças, sempre busca conhecer as diversas culturas e se encantar com os mais belos cenários.

Facebook Twitter  

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Categories: Curiosidades
  • Uau, você bateu todos os recordes do que eu imaginava como souvenirs… =)
    Por mais apaixonada que eu seja por trazer algo das “lonjuras”, jamais ousaria trazer um lustre!

  • Pois é Adriana, sou meio doida por essas coisas mesmo. Minha casa acabou se tornando um mix de objetos internacionais, huahauah. Dou sempre um jeitinho de trazer tudo de mais inusitado.

  • João Alfredo

    ADOREI o Dragão! Eu quero!! hehehe
    Não consegui trazer o lustre de Istambul… Era o começo da viagem…

  • Lindo mesmo né João, adoro esse dragão. O lustre eu consegui porque voltei a Istambul no final, foi a sorte.