http://www.viagememcena.com/wp-content/uploads/2012/02/viagem-em-cena-logo.jpg

Paranapiacaba foi uma grande surpresa para mim. Está localizada a cerca de 65km de São Paulo e pertence ao município de Santo André. Com um cenário bem diferente da capital, a vila é um patrimônio nacional reconhecido pelo IPHAN e se destaca por suas atrações históricas e culturais ligadas às ferrovias e também pela simplicidade e calmaria.

Paranapiacaba

Paranapiacaba

Quando cheguei, a primeira lembrança que me veio à mente foi o filme Silent Hill, devido a neblina da Serra do Mar que fazia parecer realmente que estávamos em um cenário fictício. Mas não há o que temer. Diferente do filme, a vila bucólica é bem tranquila e não oferece nenhum risco. Pelo contrário, há muita beleza e nostalgia pairando no ar.

Paranapiacaba ParanapiacabaCasa da memória Casa da memória

Paranapiacaba tem uma arquitetura inglesa do século XIX e foi construída para abrigar os trabalhadores da antiga São Paulo Railway, empresa que era responsável pelo transporte ferroviário na época. Desde então, muito se preservou deixando-nos uma herança maravilhosa, embora, infelizmente ainda existam muitos monumentos mal cuidados.

Paranapiacaba

Ruínas trem Paranapiacaba

Desde 2010, a Companhia Paulista de Transporte Metropolitano – CPTM – opera uma rota turística que parte da estação da Luz em São Paulo, passando pela estação Prefeito Celso Daniel-Santo André, com sua parada final em Paranapiacaba. O trem parte somente aos domingos, menos nos segundos do mês. O trajeto, com duração de 01 hora e 30 minutos, tem apelo cênico pela paisagem agradável por onde passa, e também nostálgico, pois a viagem é feita em uma composição de dois carros da década de 50 que são tracionados por uma locomotiva reformada da década de 50. Os ingressos custam R$34.00, mas há desconto para grupos pequenos. Também é permitido levar bicicleta.

Além desse passeio há diversas atrações na vila, como a réplica do Big Ben, o clube União Lyra Serrano, a casa da memória, o museu castelinho, o parque natural municipal Nascentes de Paranapiacaba, a igreja de Bom Jesus, o museu e a estação ferroviária, de onde é possível fazer um passeio de Maria Fumaça pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária – ABPF, embora esteja um pouco abandonada.

Réplica Big Ben

Ruínas de trem em Paranapiacaba

Clube União da Lyra Clube União Lyra SerranoClube União Lyra Serrano Clube União Lyra Serrano

Também é possível explorar Paranapiacaba por meio do ecoturismo. Há diversas trilhas de todos os níveis e também espaço para rapel e tirolesa, mas é recomendável contratar um guia local. Devido à sua beleza natural, diversos eventos ecológicos acontecem em Paranapiacaba, além do festival de inverno que recebe muitos artistas para enriquecer ainda mais o valor cultural do ambiente.

Paranapiacaba Paranapiacaba

Um passeio à Paranapiacaba é, sem dúvida, muito recomendável. Seja pela sua beleza natural, pelo valor arquitetônico, cultural ou histórico. Independente de qual seja a sua motivação, essa visita aos arredores de São Paulo é uma ótima opção de lazer que alia entretenimento e aprendizado.

Viciada assumida em viagens. Turismóloga, especialista em Jornalismo Cultural e doutoranda em Comunicação. Em suas andanças, sempre busca conhecer as diversas culturas e se encantar com os mais belos cenários.

Facebook Twitter  

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  • AMEI nosso passeio!!! Um dia quero voltar para conhecer a parte de ecoturismo. Também pretendo, um dia, escrever um post sobre a cidade. Mas por enquanto, vou tentando aprender a falar o nome dela. Nunca acerto de primeira. hahaha

    Beijo fulô!

  • Cris, sua linda! O nome é difícil mesmo, rsrsr. O passeio foi ótimo, até porque amo ferrovias e esse clima bucólico da vila. Bjos!

  • Amanda Missel

    Eu tive oportunidade de fazer uma trilha em Paranapiacaba. As trilhas são muito diferentes das do RJ. Me senti num filme de terror no meio do mato com aquela neblina hahahahahah!!!! Mas o passeio foi incrível!!! Fizemos a trilha da Cachoeira Escondida!

  • thais_unirio

    Que máximo Amanda! Não fiz trilha lá, mas também me senti em um filme de terror. huahaua Deve ser linda essa trilha, quero fazer.